JUBASU: Dezembro 2011

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Como Posso Perdoar?



O pecado danifica as relações entre as pessoas como prejudica nossa relação com nosso Criador. A pessoa contra quem se pecou frequentemente se sente ferida, talvez irada pela injustiça do pecado cometido. O perdão é necessário para a cura espiritual da relação, mas precisamos preparar nossos corações para perdoar. 

Precisamos aceitar a injustiça do ferimento, a deslealdade do pecado, e ficarmos prontos para perdoar (observe os exemplos de Jesus e Estevão; Lucas 23:34; Atos 7:60). Mesmo se o pecador se recusar a se arrepender, não podemos continuar a nutrir a raiva, ou ela se tornará em ódio e amargura (veja Efésios 4:26-27,31-32). Ainda que o pecador possa manter sua posição como transgressor por causa de sua recusa a se arrepender, seu pecado não deverá dominar meu estado emocional.

E se o pecador se arrepender? Como posso aprender a perdoar? Jesus contou uma parábola sobre um servo que devia uma quantia enorme (10.000 talentos) ao seu rei (Mateus 18:23-35). Ele era incapaz de pagar a dívida e implorou ao rei por compaixão. O rei perdoou-o por sua enorme dívida, mas este servo prontamente saiu e encontrou um dos seus companheiros servos que devia a ele uma quantia relativamente pequena e exigiu pagamento, agarrando-o pelo pescoço. Ainda que o companheiro de servidão implorasse por compaixão, o credor entregou-o à prisão. Quando o rei foi informado dos atos de seu servo incompassivo, irou-se e reprovou este servo, entregando-o aos torturadores até que ele pagasse totalmente sua dívida. 

É claro que estamos representados na parábola pelo servo que tinha uma dívida enorme. Não há comparação entre as ofensas que temos cometido contra Deus e aquelas que têm sido cometidas contra nós. Jesus observou que, justo como no caso do servo não misericordioso, o Pai não nos perdoará por nossas infraçõe se não perdoarmos nossos companheiros (18:35; veja também Mateus 5:7).

Para nos prepararmos para perdoar, precisamos lembrar que nós mesmos somos pecadores e necessitados do perdão divino (Romanos 3:23). No caso do cristão, Deus já lhe perdoou uma imensa dívida no momento do batismo. Quando nos lembramos da grandeza da dívida que Deus quer nos perdoar, certamente podemos perdoar aqueles que nos devem muito menos em comparação (Efésios 4:32; Colossenses 3:13).

por Allen Dvorak

Deivid Azevedo.

Está Chegando o Natal


Um momento doce e cheio de significado para as nossas vidas.

É tempo de repensar valores, de ponderar sobre a vida e tudo que a cerca.
É momento de deixar nascer essa criança pura, inocente e cheia de esperança que mora dentro de nossos corações.

É sempre tempo de contemplar aquele menino pobre, que nasceu numa manjedoura, para nos fazer entender que o ser humano vale por aquilo que é e faz, e nunca por aquilo que possui.

Noite cristã, onde a alegria invade nossos corações trazendo a paz e a harmonia.

O Natal é um dia festivo e espero que o seu olhar possa estar voltado para uma festa maior, a festa do nascimento de Cristo dentro de seu coração.

Que neste Natal você e sua família sintam mais forte ainda o significado da palavra amor, que traga raios de luz que iluminem o seu caminho e transformem o seu coração a cada dia, fazendo que você viva sempre com muita felicidade.

Também é tempo de refazer planos, reconsiderar os equívocos e retomar o caminho para uma vida cada vez mais feliz.

Teremos outras 365 novas oportunidades de dizer à vida, que de fato queremos ser plenamente felizes.

Que queremos viver cada dia, cada hora e cada minuto em sua plenitude, como se fosse o último.

Que queremos renovação e buscaremos os grandes milagres da vida a cada instante.
Todo Ano Novo é hora de renascer, de florescer, de viver de novo.

Aproveite este ano que está chegando para realizar todos os seus sonhos!

Primeira Igreja Batista em Sumé

Deixando a Máscara Cair


“A máscara, se lhe dermos tempo, passa a ser o próprio rosto.” Marguerite Yourcenar.

Para cada um de nós chega o dia em que temos de tirar a roupa e nos expor, se quisermos ser curados.
É preciso que tiremos a roupa para que a doença apareça. Não a doença visível a todos, mas aquele mal escondido sob a fachada religiosa que mantemos diante de todos, e que os faz pensar que somos o que não somos. Deus quer nos tratar, nos livrar dessa hipocrisia.

Em Mateus 8.2-3 Jesus curou dez leprosos, mas só um voltou para agradecer, e que o fez não só experimentar a cura exterior, mas também a do coração, interior. (Lucas 17.11-19)

Todos nós enfrentamos situações em que somos tentados a passar uma imagem falsa do que somos. Mas Deus nos quer limpos.

Infelizmente, muitos que se dizem convertidos vivem vida dupla. Na igreja são uma benção. Na faculdade, no trabalho, vivem nas rodas contando piadas imorais. Gostam da pornografia, da imoralidade, são maus pagadores, dão cheque sem fundo um atrás do outro. O nome nem está mais no S.P.C., já foi parar no fichário do inferno. Estão-se acostumando a levar duas vidas.

Como é doloroso a gente se expor. Pior é continuar levando duas vidas. Deus deseja curar-nos para que consigamos ser tudo que vinhamos tentando ser com nossas próprias forças.

Só aqueles que convivem conosco sabem quem somos de fato. Precisamos deixar de ser “o grande” e sermos “o servo” para nossa família. Precisamos parar de bancar o herói.

Temos que reconhecer perante os homens que somos pequenos e falhos, para que sejamos grandes aos olhos de Deus.

Acheguemo-nos a Jesus sem vanglória, vamos expor perante ele a nossa lepra, seja ela o que for.

Davi tentou ocultar seu pecado, e isso o fez adoecer, só depois que expôs perante Deus e admitiu que estava “leproso”, experimentou purificação e perdão. (Salmos 32 e 51)

Esse é o maior desafio de Deus, fazer o homem tirar sua máscara para curá-lo.

Que o Senhor te abençoe...

Deivid Azevedo.

Texto adaptado por mim do Blog Eu, Tu e Ele Fazendo a Diferença!

Decepções: Como vencer?


João 11.32 “Tendo, pois, Maria chegado onde Jesus estava, e vendo-o, lançou-se aos seus pés, dizendo-lhe : Senhor, se tu estivesse aqui, meu irmão não teria morrido.” 

Quem nunca teve uma decepção? Acredito que você, que está lendo este Bate Papo do Céu lembrou de algumas decepções, com os melhores amigos, parentes, irmãos em Cristo e com outras pessoas. Mas o que é decepção? Decepção é desilusão, engano. Quando você é enganado ou desiludido por qualquer situação que você não esperava, o desespero a tristeza bate no seu coração. A pergunta que vem em primeiro lugar em nossa mente é:

- Como pode acontecer isto comigo?
- Como aquela pessoa pode ter a coragem de tomar esta atitude?

A vida é cheia de decepções. No casamento, na vida profissional, na amizade de muitos anos, naqueles que consideramos irmãos para qualquer situação, em todas as pessoas e nas melhores famílias a decepção pode pregar um susto. No entanto, no mundo em que vivemos, as pessoas para esquecerem as suas decepções partem para outras atitudes que ao invés de ajudar, trazem outros problemas.

Se você está decepcionado com qualquer situação, procure ir a alguém que pode resolver o seu problema e curar esta ferida que foi feita na sua alma. Não confie em homens! Não confie na força do poder humano! Só Jesus pode passar um balsamo nesta situação em que você vive. Ele sempre terá uma palavra de conforto, carinho e de encorajamento para você: O primeiro passo para vencer as decepções é ir a Jesus. Pois ele é o caminho para Deus, o intermediário entre Deus e os homens, Ele é a verdade que você precisa e a Vida, uma vida abundante e não angustiada.

Quer maior decepção que um amigo mais chegado ou um parente deixar você na hora mais difícil da sua vida? Mesmo que isto aconteça, Deus não irá te desamparar. Deus ainda tem palavras de animo para você! II Corintios 4, diz: Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; Você pode estar em tribulação, mas esta tribulação não vai angustiar o seu coração por muito tempo, porque o seu choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã!

Que Deus te abençoe..

Deivid Azevedo.

Texto adaptado por mim, do site VIVOS!

sábado, 17 de dezembro de 2011

A Nova e Triste Geração de Evangélicos...


Creio que assistindo a esse vídeo, não seja preciso pôr mais nenhuma legenda neste Post..
Espero que a sua vida seja grandemente abençoada após ver este vídeo...

Deivid Azevedo!

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Estátuas de Sal

“Os que deveriam salgar a terra estão virando estátuas de sal. Os que deveriam ser o tempero do mundo, estão temperando seus próprios desejos, vivendo para sua própria gloria.”


A história de Ló é muito relevante para nossos dias. Ele era um homem justo, que brilhava no meio da cidade perversa de Sodoma.
Quando os dois anjos chegaram para avisá-lo sobre a destruição da cidade, ele ofereceu acomodação para eles, e deu tudo de melhor que tinha. Ele era um homem que temia a Deus, apesar de viver no meio de pessoas impuras.
Vivemos em um mundo perverso.
Uma das passagens mais chocantes da Bíblia é essa:
“Todos os homens de toda parte da cidade de Sodoma, dos mais jovens aos mais velhos, cercaram a casa. Chamaram Ló e lhe disseram: “Onde estão os homens que vieram à sua casa esta noite? Traga-os para nós aqui fora para que tenhamos relações com eles”. Ló saiu da casa, fechou a porta atrás de si e lhes disse: “Não, meus amigos! Não façam essa perversidade!” (Gen. 19:5,6)
O resultado dessa perversidade foi a cegueira. Os anjos cegaram a todos os homens que queriam fazer essa obcenidade, e então avisaram a Ló que iriam destruir aquela cidade. Eles disseram: “as acusações feitas ao Senhor contra este povo são tantas que ele nos enviou para destruir a cidade”.
Os anjos puxaram Ló, sua mulher e duas filhas da cidade, porque teve misericórdia deles, e disseram a eles: “Fujam por amor à vida!”.
Meu querido, persevere no Compromisso de Jó. Fujam da imoralidade sexual. Todos os outros pecados que alguém comete, fora do corpo os comete; mas quem peca sexualmente, peca contra o seu próprio corpo.” (1 Cor. 6:18)
Depois de mostrar sua misericórdia com Ló, Deus fez chover do céu fogo e enxofre sobre Sodoma e Gomorra. Ele destruiu todas as edificações, vegetação e habitantes. A família de Ló foi salva, mas um fato muito interessante aconteceu:
“Mas a mulher de Ló olhou para trás e se transformou numa estátua de sal.” (Gen. 19:26)
Nós, que conhecemos a Cristo, temos duas opções na vida:
1. Salgar a terra e sermos luz no mundo; 2. Não salgar a terra e virarmos estátuas de sal;
A pessoa que vira uma estátua de sal é aquela que já conheceu ao amor de Deus, já foi salva da morte e do castigo, mas sente saudade do mundo. Sente vontade de voltar a viver desfrutando dos prazeres deste mundo, curtindo a vida sem limites ou reverência a Deus.
Em Lucas 17:32, Jesus diz uma frase que muitos nem sabem que existe: “lembrem-se da mulher de Ló!”
Cuidado para não virar uma estátua de sal
, esquentando bancos de igrejas, lendo a Bíblia e não pondo em prática, dizendo ser cristão e não amando ao seu próximo. O Evangelho é sempre sobre o “outro” e nunca sobre “mim”. Abra seus olhos e veja que você é chamado para brilhar neste mundo e fazer a diferença, ser os braços de Cristo e ajudar o necessitado, olhar para frente e perseverar na fé.
Se você quiser, junte-se a mim e faça esta oração:
“Meu Deus, me ajude a fugir da prostituição antes que o juízo venha, e que eu não olhe para trás enquanto fujo. Que eu não seja como a mulher de Ló, que virou uma estátua de sal por desejar as coisas deste mundo. Que eu seja como Moisés, que preferiu ser maltratado com o povo de Deus do que desfrutar dos prazeres do pecado por algum tempo. Ajuda-me a viver o Evangelho verdadeiro, renunciando a minha carne e vivendo por Ti. Amém.”


Deivid Azevedo!

Fonte: Não Morda a Maçã 
 

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Decepcionado com Deus?

 
Salmo 25

A decepção espiritual é um dos temas do poeta neste salmo.
Em sua fé, ele afirma a impossibilidade de Deus decepcionar alguém: “Nenhum dos que esperam em ti ficará decepcionado; decepcionados ficarão aqueles que, sem motivo, agem traiçoeiramente" (verso 3).
Assim mesmo, ora para que Deus não o decepcione. “Guarda a minha vida e livra-me! Não me deixes decepcionado, pois eu me refugio em ti” (verso 2).
Esta ambivalência deixa claro que, mesmo os crentes, podem ficam decepcionados com Deus.
A experiência do salmista e a nossa nos leva a perguntar:

1. Por que nos decepcionamos com o Senhor?

1.1. Nós nos decepcionamos com o Senhor porque confundimos os nossos caminhos (nossas escolhas) com os caminhos dEle. Quando agimos assim, perdemos a convicção de “todos os caminhos do Senhor são amor e fidelidade para com os que cumprem os preceitos da sua aliança” (verso 10).
Precisamos aprender a ser responsáveis pelas escolhas que fazemos. Que culpa tem Deus se eu dirijo além do limite de velocidade ou se ultrapasso um sinal vermelho?

1.2. Nós nos decepcionamos com o Senhor porque esperamos nos homens, com expectativas por vezes irrealizáveis sobre eles. Por isto, o salmista nos adverte a confiarmos em Deus (verso 3 --  “Nenhum dos que esperam em ti ficará decepcionado... e não em ser humano algum. Sabemos de cor o conselho de Jeremias: "Assim diz o Senhor: `Maldito é o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo coração se afasta do Senhor'" (Jeremias 17.5).

1.3. Nós nos decepcionamos com o Senhor porque agimos pela recompensa... e nos achamos merecedores de receber mais. Neste salmo, não é clara a promessa bíblica? Aquele que teme o Senhor “viverá em prosperidade, e os seus descendentes herdarão a terra”. (verso 13). Esta é uma grande dificuldade. Mesmo quando as vítimas são outras, ficamos decepcionado. Quando uma pessoa íntegra e boa contrai um câncer, tendemos a interpretar: "se isto acontecesse com uma pessoa ruim, mas com uma pessoa boa...". Achamos que estamos diante de uma injustiça. Nós nos decepcionamos com o Senhor quando nos cansamos dos açoites da injustiça.
Mesmo que a recompensa venha, quando agimos porque ele virá, estamos longe de um relacionamento saudável com Deus.
 
1.4. Nós nos decepcionamos com o Senhor porque queremos todas as respostas.
Deus tem segredos. Tendemos a nos esquecer que “as coisas encobertas pertencem ao Senhor, o nosso Deus, mas as reveladas pertencem a nós e aos nossos filhos para sempre, para que sigamos todas as palavras desta lei” (Deuteronômio 29.29). Não nos bastam as reveladas?
Não sabemos porque algumas orações são respondidas exatamente conforme os nossos pedidos e outras não o são. E qual o problema de não sabermos todas as respostas?
Não alcançamos os pensamentos de Deus, como Ele mesmo nos diz: “Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos”.  Na verdade, “assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os seus pensamentos" (Isaías 55.8-9). Na verdade. "ninguém conhece os pensamentos de Deus, a não ser o Espírito de Deus" (1Coríntios 2.11).
Não estamos, portanto, à altura de alcançar os segredos de Deus. Paulo narra sua experiência espiritual: "Conheço um homem em Cristo que há 14 anos foi arrebatado ao terceiro céu. Se foi no corpo ou fora do corpo, não sei; Deus o sabe. E sei que esse homem, se no corpo ou fora do corpo, não sei, mas Deus o sabe, foi arrebatado ao paraíso e ouviu coisas indizíveis, coisas que ao homem não é permitido falar”  (1Coríntios 12.2-4).

 Devemos parar um pouco para pensar: "Será que eu deveria estar decepcionado com Deus? Ou será que Deus é quem deveria estar decepcionado comigo, pelos meus erros e falhas?"

Que o SENHOR nos abençoe..!
Deivid zevedo!!!


Autor: Israel de Azevedo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...